21 problemas de saúde que você trata com Magnésio

magnesio_alimentos

Inúmeros são os benefícios que você pode ter ao incorporar o cloreto de magnésio à sua dieta diária.

Temos carência de magnésio na nossa alimentação e assim, em nosso organismo. Isso é devido, principalmente, a pobreza de nossos solos de cultivo, pois não repomos esse elemento ao solo e também, ao sal que consumimos. O sal marinho tem magnésio, mas esse é retirado para que o sal não seja tão higroscópico.

Portanto, o que comemos hoje, do sal de mesa até as hortaliças e cereais, são pobres de magnésio e é por isso que, quando chegamos à chamada meia idade, começamos a ter uma variedade de sintomas chatos, incomodativos. É cansaço constante, dor nas articulações, dor nos músculos, falta de vista, palpitação do coração, coisas assim que nós relacionamos com o avançar da idade. Mas também muitas das doenças graves, como o câncer, têm a ver com a falta de magnésio na alimentação.

Acontece que o magnésio, no nosso organismo, regula muita coisa: desde o bloqueio do cálcio em excesso à permeabilidade das células e muitas funções glandulares.

Alguns alimentos aportam magnésio à sua dieta: os cereais, as nozes, amêndoas e castanhas, milho, feijão, abóbora, algumas frutas, o leite e alguns peixes de mares frios como o halibute.

Aqui detalhamos 21 problemas que podem ser tratados com a ingestão diária de cloreto de magnésio. Mas, sempre alie esta e qualquer outra solução, à uma vida saudável, com alimentação de boa qualidade, ar livre e bons pensamentos.

Problemas de saúde que podem ser tratados com Cloreto de Magnésio

1. Regulariza a pressão arterial elevada

O magnésio reduz a tensão da musculatura vascular melhorando a circulação e baixando a pressão arterial.

2. Previne o infarto do miocárdio

Muitas vezes acontece o infarto agudo do miocárdio por deficiência de magnésio então, a sua ingesta atua como preventivo e curativo pois sana as palpitações e arritmias que tão frequentemente são os primeiros sintomas de sofrimento cardíaco.

3. Dissolve a maioria dos cálculos renais

Tomando magnésio se reduz as chances de formação de cálculos renaisde cálcio pois, este elemento impede as calcificações em lugares inadequados combatendo a acumulação do oxalato de cálcio, o tal que forma as pedras nos rins, em 90% dos casos.

4. Melhora a qualidade dos ossos e dentes

Os processos de osteoporose regridem significativamente com a ajuda do magnésio na forma de cloreto já que, está comprovada a relação entre o consumo de cálcio e a absorção de magnésio. Um sem o outro não funcionam.

5. Auxilia no tratamento da asma

20% dos asmáticos são deficientes em magnésio e este elemento ajuda no tratamento pois tem a qualidade de melhorar o sistema imunológico e de diminuir os processos inflamatórios.

6. Resolve o cansaço crônico

Baixos níveis de magnésio costumam estar correlacionados com as ocorrências de cansaço crônico sem causa conhecida e, no caso, o magnésio melhora a capacidade do organismo em converter alimentos em energia.

7. Enxaquecas ou migrenas

O magnésio é um vasodilatador por excelência promovendo muito rápida melhora em casos de dores de cabeça mas, no caso das enxaquecas, a este efeito se soma a sua ação curativa no figado e vesícula, agindo como desintoxicante hepático.

8. Melhora a função renal

O cloreto de magnésio ajuda ao bom funcionamento dos rins como filtros mantendo as vias urinárias oxigenadas e desimpedidas de acúmulos de cálcio.

9. Síndrome metabólica

Com o magnésio se trata a resistência insulínica, uma das causas primeiras da hipertensão essencial e esta, a função mais primária a ser tratada na síndrome metabólica.

10. Melhora a função hepática

Em casos de figado gorduroso ou de alcoolismo, este elemento é essencial para a melhora da função hepática possibilitando ao figado a sua recuperação.

11. Combate o estresse

O cloreto de magnésio ajuda no combate ao estresse típico do tipo de vida assumido atualmente pelas sociedades ocidentais. Nesse tipo de estresse o nosso organismo perde muito magnésio por mecanismos neurohormonais o que altera a química do nosso cérebro, nos tornando mais sensíveis ainda aos fatores que o geram.

12. Calmante do sistema nervoso

O cloreto de magnésio tem um efeito calmante no sistema nervoso e ajuda no bom descanso noturno, acalma nervos superexcitados, impede crises epiléticas e convulsões.

13. Regula a menstruação e tpm

O magnésio tem ação regulatória nas glândulas e, por este efeito, também ajuda na diminuição dos sintomas típicos da tensão pré-menstrual e menstrual, prevenindo e tratando também as cólicas neste período.

14. Melhora a digestão

Magnésio regula a produção de ácidos estomacais reduzindo sintomas de acidez e digestão lenta, pesada. Esse efeito deriva da regulagem do pH da mucosa estomacal.

15. Reduz o risco de diabetes

A ingestão de magnésio melhora a sensibilidade à insulina, reduz a inflamação sistêmica e, portanto, o risco de diabetes.

16. Impede o risco de parto prematuro

Magnésio reduz a ocorrência de partos prematuros pois tem o efeito de reduzir as contrações uterinas antecipadas. E também é importante saber que, durante a gravidez o nosso organismo precisa de muito magnésio para a boa formação fetal.

17. Melhora o ph do nosso organismo

A ingestão de magnésio promove o reequilíbrio do nosso pH reduzindo os casos de acidificação do sangue e suas consequências: doenças e infecções.

18. Previne a obstipação

O intestino preso pode ser ajudado com o uso do cloreto de magnésio que auxilia na criação de um ambiente mais úmido para as fezes melhorando também os movimentos peristálticos necessários para a expulsão destas.

19. Normaliza os níveis de colesterol

O nível adequado de magnésio no organismo regula a produção de colesterol do tipo LDL e HDL e mantendo-os no equilíbrio necessário à boa saúde.

20. Reduz o risco de câncer e tumores

A ingesta de cloreto de magnésio aumenta o magnésio existente nas nossas células o que as mantêm saudáveis impedindo, muitas vezes, a formação de tumores cancerígenos.

21. Melhora as funções cerebrais

O consumo de cloreto de magnésio potencializa as funções cerebrais de aprendizagem e diminui a sua perda no envelhecimento.

Fórmula para uso correto do Cloreto de Magnésio

Recordo aqui que a fórmula aceite para diluição do cloreto de magnésio é a seguinte: 33 gr de cloreto de magnésio devem ser diluídos em um litro e meio de água pura, filtrada, e de preferência, desfluoretada*. A dose diária é de uma xícara de café, para pessoas que não estão doentes e, até três, para pessoas que têm alguns dos incômodos mencionados abaixo. Mas lembre-se, nosso intuito não é suplantar uma consulta médica, somente informar. Então, caso esteja doente, consulte-se com seu médico de confiança e discuta com ele essa terapia de magnésio para seu caso.

Fonte: www.greenme.com.br adaptado por Portal Zen Daat

 

Adaptado de Artigo de Padre Beno Schorr, Professor de Física, Química e Biologia, Colégio Catarinense (30/09/1985)

Os desenganados de bico de papagaio, nervo ciático, coluna e calcificação, tem agora cura perfeita, indolor, fácil e barata. E ao mesmo tempo cura para todas as doenças causadas pela carência de magnésio no passado, até a artrose.

O Magnésio

O magnésio é uma descoberta fulminante da década de 1980, pouco difundida. Não é remédio, mas sim alimento essencial para a vida, a ponto de animais novos, bem tratados mas sem magnésio, morrerem todos em um mês. O magnésio controla 18 minerais e tem umas 300 funções.

O Segredo do Magnésio

É indispensável conhecê-lo. Todos nós nascemos de uma única célula, que se multiplica, até a idade adulta, em cerca de 100 trilhões de células variadas, que nos dão calor e energia. Enfileiradas, dariam uma volta ao mundo, ou mais.

Célula Sadia

Cada célula tem no seu interior um pequeno núcleo, tido como sede da vida, com toda a programação da primeira célula. O núcleo consiste de enorme conjunto de átomos, em forma de rede espiralada, onde aqui e ali há um átomo de magnésio, tipo “borrachinha” – este é o segredo! Tais células são flexíveis e ativas, como o corpo todo. Na formação das novas células, o magnésio escolhe as substâncias programadas, todas de origem animal, como único material de construção, ao menos até os 6 anos de idade, para dar acabamento ao cérebro e evitar deficiência mental. Assim, cada célula sabe e segue o programa da primeira célula, sem faltar um cabelo sequer. Nos adultos, a célula-mãe se desfaz, para evitar o “gigantismo”. O magnésio constrói as células.

Célula Doente

Se faltar magnésio na formação das células, invade seu lugar o cálcio, tipo “pedrinha”. Tais células vão perdendo flexibilidade e atividade, e todo o corpo endurece, envelhece e se cansa à toa. Aí, o “diabo está solto”… O cálcio mata pelo menos 80% por doenças como calcificações, artrites, ciáticas incuráveis, câncer, infartos – umas 6 mil doenças. Umas são de doer e gemer. Outras são de morrer, no duro!  Mas agora temos…

A Magia

Basta devolver o magnésio que falta, e ele vai direto aos núcleos chutar fora as pedrinhas, o cálcio invasor, e retoma seu lugar como “borrachinha”. Assim, o corpo endurecido volta aos poucos a ser flexível e ativo, pois o magnésio é o restaurador das células. O magnésio, com seus 18 minerais ajudantes, vai patrulhando até os últimos becos do corpo, limpa as arteriazinhas… O magnésio chega lá!

Alimentos Refinados

Então o bom Deus esqueceu do magnésio nos alimentos – Não! Ele entregou o domínio da natureza perfeita ao homem racional. A culpa é do próprio homem, obcecado por paixões de ganância, gula, vaidade… O industrial visa a lucros e refina, retira o -sujinho- dos grãos de arroz e do trigo, o melaço escuro do açúcar. Do sal marinho, rejeita o magnésio, que umedece, o iodo, e mais 20 sais salubérrimos. Gaba-se do “progresso”, dos “alimentos brancos”… Desses 4 alimentos básicos, os mais consumidos no mundo, vende a bom preço esses restinhos “sujos” ao gado, para a sua saúde. Logo, sabe o que faz! No entanto, reserva para si o restante “bagaço branco” e, doente, corre à farmácia, pagando o cêntuplo por drogas ineficazes. Assim, o homem “fatura” nada menos que 50% das mortes por cancro…

Stress

É o esgotamento perigoso, por falta de magnésio nos alimentos industrializados. Isso provoca em gente ativa um ciclo perigoso, assim: A falta de magnésio faz das ocupações preocupações, ânsia que gera o começo do estresse, que consome magnésio. Recomeça o ciclo, sem parar: Menos magnésio dá mais ânsia, mais estresse e menos magnésio, mais ânsia… até ocorrer o colapso, às vezes fatal.

O meu Caso

De quase paralítico, como referência. Aos 55 anos de idade, sentia estranho peso na perna direita. Aos 65 anos, virou dor intratável. Aos 69 anos formigava toda a perna ao ficar em pé (sentado, não). Então atinei ser bico de papagaio, já visível aos 55 anos, que calcificara e apertava o nervo que descia à perna. Fugia da dor sentando e, na cama, enrolado como um gato. Ouvi de um especialista: -Isso já não é um bico, mas sim um bando de papagaios! Todas as vértebras estão calcificadas, curvando a espinha. Não tem cura?. Angustiado, apelei instantaneamente ao bom Deus para dar um “jeitinho”… Pouco depois, o padre Suarez mostrou-me no livro do padre Puig o uso do magnésio…

A minha Cura

Comecei com uma dose diária, durante uma semana. Tudo bem! Tomei então duas doses, sempre sentado ou enrolado até o 20º dia, quando acordei tarde e – vejam só! – estirado, reto, sem dor. Caminhar sem dor, somente no 30º dia, quando me levantei como que a sonhar de felicidade, pois nada mais me doía. Pequeno passeio, contudo, me fez voltar o peso de outrora, mas que em poucos dias também sumiu. Assim, a perna sofrida estava até melhor que a outra…

Efeitos Simultâneos

Além da ciática, curou logo o coração. Sumiram as pontadas do fígado. A prostatite aguda em um ano pouco incomodava. Três anos depois, nem sinal dela. Descalcificou-se a espinha, e em 3 anos fiquei flexível como cobra. A lucidez voltou e o cansaço se foi. Curei também a erisipela, quando voltou, tomando 3 doses durante 3 meses e matando, por certo, o último micróbio escondido nas varizes. E fiquei reto! Daí a regra: -Tome o magnésio para uma doença só e as outras curam junto. Voltou-me, enfim, a alegria de viver. E o que darei ao bom Deus pelo jeitinho grátis? De graça o difundirei!

E mais: Em 1993, descobri a cura da psoríase, que escama a pele e é incurável desde a Antiguidade. Já no desespero, tive uma luz: O magnésio é o construtor da célula. Mantive então húmida com magnésio concentrado a pele afetada e nova pele nasceu. Somente isso!

Calcificação

Que somente o magnésio cura. É o mais comum, uma série de doenças até mortais: coronárias entupidas, necrose (sem vida), infarto, pontes de safena, coágulos, derrame, trombose, arritmia, arteriosclerose (sclero=duro), válvulas duras, incrus-tações tipo cera amarela, colesterol, coluna, ciática… O magnésio tira o cálcio patogênico e o fixa nos ossos, que nunca ataca. E cura osteoporose.

Artrite e Artrose

Que só o magnésio cura. Artrite, reumatismo, gota, inflamam, com dor, as articulações nos dedos e no corpo todo. E a artrose as degenera por acúmulo de ácido úrico, que os rins já não eliminam, por falta de magnésio.

Cancro

Que somente o magnésio evita, e infartos. As células de doentes podem estar incompletas, por falta de substâncias (refinados, depauperados) ou presença de partículas estranhas (fumo, tóxicos, radiações, metais pesados). Essas células anormais, presentes em todas as pessoas, somente se tornam perigosas ao se agruparem, causando lesões, o pré-cancro – que o magnésio cura. Nódulos no seio e frequente cancro em parentes. Cancro da pele, que dá chagas incuráveis, o magnésio cura em um ano e tanto.

Infecções

O magnésio reforça as defesas naturais do organismo: duplica os glóbulos brancos, soldados do sangue que matam o triplo de micróbios. O magnésio é ótimo contra furúnculos, inflamações. Cura erisipela. Em manchas da pele, psoríase, alergias, acne, tóxicos, feridas – ponha um paninho úmido com magnésio, ou passe com a mão. Para psoríase, solução concentrada.

Cirurgias

Cura rápido, sem infecção e boa disposição.

Tomar ou não Cloreto de Magnésio P.A.?

Tem gente que não quer tomar magnésio durante toda a vida. Mas o faz com o sal comum, em demasia (prefere a “vida normal”), enquanto o magnésio protege a saúde. Ou você pensa que para estimar a saúde precisa pegar, às vezes, doenças que custam 1 milhão?

Tire uma minúscula fração dos milhões e compre magnésio, para livrar-se da doençarada toda que o espera. No Alto Tocantins, vivem 20 pessoas com mais de 100 anos de idade, porque a terra lá é rica em magnésio. No Cáucaso, chegam a 125 anos, alguns a 150, porque as searas e fontes são ricas em magnésio.

Qual é o Magnésio que devo tomar?

O magnésio certo deve ser o CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. (P.A. = Para Análise).

Adaptado de Artigo de Padre Beno Schorr, Professor de Física, Química e Biologia, Colégio Catarinense (30/09/1985)
Fonte: solucaoperfeita.com

The following two tabs change content below.

Portal Zen Daat

Somos um Portal que traz luz, cura e oportunidades de troca, equilíbrio e paz interior.

Últimos post de Portal Zen Daat (ver todos)

2 Comentários em 21 problemas de saúde que você trata com Magnésio

  1. Cloreto de magnésio PA é indicado para:
    – psoríase
    – artrite psoriática
    nas crises o corpo todo fica com feridas e pele escamando (até nas solas dos pés)
    Nas crises tem que passar vaselina ou hidratante no corpo todo pra aliviar.

    Alguém pode me ajudar?
    Como e onde posso ver o retorno dessa consulta?
    Pode ser por e-mail ou whatsapp?
    Pois essas mídias confiro todo dia. obrigado

  2. Boa noite sera que poderia citar estes comentários sobre o magnésio que esta sendo divulgado e expandir este assunto desta página para o meu novo livro sobre alimentação, com certeza divulgarei sua página com muita honra.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*