Os ciclos na Mandala Menstrual

O intuito da mandala menstrual é que você possa entender seu próprio corpo e ter uma visão de resgate e empoderamento das diversas fases que vive em um único Ciclo Menstrual.

Num espaço de 28 dias vive-se uma mistura de Recolhimento, Sexualidade, Intuição e Atividade. Os processos, às vezes, são vividos com dores, incômodos e desconforto, mas também podem ser vividos com alegria, gratidão e plenitude.

Como seres humanos, possuímos o dom de sentir a armazenar as energias das pessoas que nos rodeiam. Inconscientemente registramos e armazenamos isso em nosso corpo e muitas vezes temos uma sobrecarga negativa, que pode resultar em doenças e mal estares. Nisso quase todos nós acreditamos.

A linguagem corporal (relatada e estudada pelo filósofo Wilhelm Reich) nós diz que essas emoções são guardadas em determinadas partes do nosso corpo. No caso de Endometriose e Ovários Policísticos, a Psicossomática indica que talvez possam estar associados à tensão, estresse, necessidade de controle, ressentimentos, mágoa e extrema insegurança.

Nós mulheres podemos nos desfazer dessas emoções todos os meses, pelo útero que se esvazia na menstruação. Nossa menstruação limpa emoções negativas como medos, tristezas, angustias, traumas e inseguranças. É por isso que muitas vezes sofremos de uma TPM exaustiva e dolorosa. O corpo nos mostra esses sentimentos guardados e revela nosso lado mais sombrio.

“A mulher, por natureza, possui o privilégio de um ciclo que lhe traz às suas mãos todo o mal de seu coração para ser resolvido. Todo mês, por muitos anos ,de sua vida, ela terá a oportunidade de se encontrar consigo mesma e corrigir sua linha comportamental, para, assim, libertar-se de doenças e infelicidade.” 

Cristina Cairo

 

MANDALA MENSTRUAL

O Ciclo Menstrual é composto de 28 dias e dividido em 04 fases, que possuem 07 dias cada. Sabemos bem o que ocorre em nossos corpos biologicamente falando, mas e emocionalmente? Muitas vezes isso é um mistério até pra nós mesmas.

Considerada como um ponto de concentração energética, a mandala concentra o poder do círculo mágico. Ela simboliza a Totalidade, Integração e Harmonia. Por isso Mandala Menstrual, é a representação do Círculo Mágico Menstrual em sua totalidade, integral e harmônico.

É uma prática simples que dividirá seu ciclo em 04 fases. Cada fase é denominada por um nome que representa uma faceta feminina usada durante os séculos e uma estação do ano correspondente. Isso nos ajudará a entender melhor nosso ciclo e nosso humor alternante, claro, com as variações concernentes a cada personalidade.

Primeira fase: A Bruxa
Do 1 ao 7 dia do ciclo menstrual
Estação Emocional: Inverno

Essa é a fase em que estamos menstruadas, inicia-se no primeiro dia de menstruação. Diretamente ligadas com a terra, vertemos nosso sangue como prova de entrega dos nossos sentimentos. Estamos mais sábias e através da liberação do nosso sangue e da nossa quietude. Estamos mais lentas e em contato com um poder mais profundo. Mais arrumadeiras e querendo colocar tudo à nossa volta em ordem, dessa forma enquanto organizamos o externo, organizamos também o interno.

Nessa etapa, onde estiver nossa vulnerabilidade, ali estará o nosso poder. Aproveitemos para abrir caminhos para Deusa que existe em nós. Deixar que ela conduza a nossa vida e assim nutriremos todos à nossa volta. Essa Deusa secreta é todo o nosso feminino, emoções, amor próprio e autoestima.

Mantra para esse período: “Eu recupero o meu poder”.

Segunda Fase: A Donzela
Do 7 ao 14 dia do Ciclo Menstrual
Estação Emocional: Primavera

É um novo começo, uma menina nascendo com toda a inocência e vitalidade. Iniciamos novos planos e ações por meio do entusiasmo, manifestando nossos sonhos e juventude. Ficamos mais produtivas, com grande energia física e velocidade. Mas estamos mais imaturas e sem grande profundidade. Mais leves e sociais, por escolha natural, nos vestimos com roupas mais claras. Nessa fase nossa produção de Estrogênio aumenta, influenciando as atividades do lado esquerdo do cérebro, melhorando nosso pensamento lógico e poder verbal.

Mantra para esse período:” Uso a leveza para me reconectar com minha inocência e alegria de viver.”

Terceira fase: A Mãe
Do 14 dia ao 21 dia do ciclo menstrual
Estação Emocional: Verão

Estamos ovulando e o óvulo é a marca da Maturidade, assim como o verão é o auge do sol. Nosso desejo sexual está maior e usamos roupas mais sensuais.

Aproveitemos para fluir bem, embaladas pelos braços da mãe terra. Estamos mais amorosas e com mais empatia em relação ao mundo. Através da compaixão, entendemos e nutrimos nossa troca de energia com as pessoas e com o planeta. Precisamos ficar atentas para não sofrer com o mundo ou se desequilibrar com o sofrimento alheio.

Mantra para esse período: “Eu me rendo a todo o amor que engloba”

Quarta fase: A Anciã
Do dia 21 ao dia 28 do ciclo menstrual
Estação Emocional: Outono

A mulher Selvagem. Agimos com Paixão e ações diretas. Nossa Anciã interna nos entrega todo o conhecimento da vida.
A fecundação não ocorreu, o óvulo morreu e não serve mais ao propósito da vida. Essa energia fica destrutiva se você não souber usá-la. Ela precisa ser destinada. As atividades artísticas são bem vindas para liberar as emoções. As físicas para liberar a energia.

A função de reprodução não aconteceu, o corpo se dá conta de que algo tem que morrer, para outra coisa nascer, o corpo enfrenta a morte. Emocionalmente você quer também eliminar da sua vida o que não mais te serve. Ficamos mais críticas, detalhistas e temos preferências naturais por roupas escuras. Falta paciência e o nosso crítico interno fica mais exigente, por consequência, também ficamos mais exigentes. Apesar disso é uma fase extremamente erótica (não sexual).

Nessa fase estamos com o hemisfério direito do cérebro em extrema atividade, estamos com a simpatia inibida e pouca extroversão.

Muitas mulheres tem TPM, o útero é uma ótima forma do corpo mostrar que velhos padrões, situações e pensamentos não servem mais. Como estamos introvertidas podemos aproveitar para nos avaliarmos e entender o que está nos incomodando ou irritando Ouça com cuidado os informes da sua sexualidade, ela é ancestral e funcional.

Mantra para esse período: “Eu uso a minha espada da verdade para cortar a ilusão, através da libertação.”

Aceitando a sua Menstruação

Se você aceitar a sua Menstruação e entender seu Ciclo Menstrual poderá compreender sentimentos que estão atados a este ciclo. Você mesma poderá resolver traumas psicológicos e se conhecer profundamente, ganhando auto estima e confiança. Dessa forma se amenizam os problemas da TPM. Pense pelo lado químico, os sintomas da sua TPM são ditados por estímulos hormonais, se suas emoções estão balanceadas seus hormônios também estarão. Um influencia o outro, concomitantemente.

Se você tem TPM tente ver o que esta à sua frente. Mesmo estando fragilizada, enquanto estiver menstruada, você estará com a sua intuição e seu poder de auto cura mais eficaz. Nessa etapa seu hemisfério cerebral direito está potente, e você está como um bicho, cheia de instinto e muito intuitiva. Veja o que seu corpo mostra durante a TPM, se recolha e tente enxergar as suas próprias sombras.

Caso a sua menstruação esteja desregulada tente entrar em conexão com você mesma. Perceba mais seu mundo interior, isso lhe permitirá se exprimir com liberdade e sem julgamentos interiores. Faça o caminho inverso do que possivelmente está acostumada. Fique mais sozinha, reflita sobre a sua vida, tome um banho delicioso, ouça o que o seu coração te fala. Escute suas músicas preferidas e dance, coma uma fruta que goste observe os sentimentos que tudo isso lhe desperta. Geralmente ciclos desregulados tem a ver com falta de conexão com você mesma. Talvez você esteja mais conectada com o exterior, trabalho, filhos, relacionamento ou dinheiro, do que com o que você realmente quer e precisa viver.

Um olhar social sobre a Menstruação

Quando estamos menstruadas, entramos em contato direto com a sacralidade dentro de nós, o sangue nos trás esse poder, como forma de representação. Sangramos todos os meses e não morremos, gestamos, parimos nossos filhos e ainda produzimos seu alimento ideal. Nosso sangue representa todo esse processo místico e divino. Todas as nossas emoções e a simbologia do nosso Ciclo Reprodutivo estão representadas no sangue menstrual.

Apesar do sangue ser um processo biológico do seu corpo, a sociedade, desde os tempos remotos, criou toda uma situação pejorativa em torno da sua menstruação. Essa situação pejorativa acaba sendo muito mais importante do que a menstruação em si e influencia diretamente o seu modo de sentir e ver seu corpo funcionar.

Este significado criado foi negativo. A mulher quando menstruada, fica apartada da sociedade. Se sente excluída e inconveniente, com seu sangue que a envergonha. Ela se sente ameaçada por não se encaixar nos padrões limpos da sociedade. Entendam que, nesse caso, a sujeira é a expressão da nossa sexualidade.

Tudo o que temos depõe contra o nosso Sagrado Feminino e nos impede claramente de ver, com orgulho, a nossa feminilidade. Acabamos por ignorar nossa feminilidade, e suas características, e não nos envolvemos com amor nos nossos ciclos. Mas podemos viver a plenitude de nossos corpos aceitando nossa menstruação, assim como gestação, parto, amamentação, sexo e menopausa.

Essa ideia concebida de forma negativa sobre a menstruação, há 5.000 anos, tornou-se uma afirmativa que atravessou os tempos. Essa afirmativa tornou-se uma crença que afeta a nossa experiência e nosso funcionamento químico. Nossa cultura atua diretamente sobre a nossa vivência corporal.

Se essa vivência for positiva você se sentirá inserida no contexto social em que vive, fará parte dessa sociedade como agente da transformação que ocorre dentro do seu corpo. Podendo exercer a sua sexualidade plena e segura.

De qualquer forma a mulher menstruada cria um elo com a sua sacralidade e vai potencializar essa vivência de forma positiva ou negativa.

Se criarmos um novo significado para o nosso Ciclo Menstrual, vamos fazer com que os antigos significados recuem e se recolham para o poço mais profundo da nossa psique, e formaremos um novo inconsciente coletivo, honrando e respeitando o sangue que escorre por nossas pernas.

Por Priscila Freixinho compilado por Portal Zen Daat

1 Comentário em Os ciclos na Mandala Menstrual

  1. Fooi a coisa mais linda que já li, chorei qd li, senti um alivio parece que estava precisando ler isso… obrigadaaa to mt emocionadaa nem pq to chorandoo.. realmente a verdade ibertaa

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*